hebrew

Thursday, March 16, 2006

Era uma sensação diferente..nem ruim e nem negativa...menos ainda era boa. Era um vazio dentro do peito. Não havia ânimo, coragem, ou medo.
Olhei para o mundo e contemplei a humanidade acordando a cada dia para lutar por uma casa, uma roupa, um carro, uma religião...mais dinheiro, mais fama...mais sexo...todos tinham um motivo, uma razão para viver, pelo menos assim caminha a humanidade. Pensei: será quer viver é isto? Correr atrás de vento, satisfações fugazes, de pó?
Então, a sensação chegou...esvaziando meu coração. Nada importa agora...só vejo um abismo, intransponível e sem fim...mas penso, logo eu vivo! Pobre ciência! Na sua busca louca por segredos e mistérios tenta explicar o inexplicável, reduzindo os homens a meros animais primatas. Miserável religião! Insiste em inventar um paraíso terráqueo e terreno, manipulando a consciência humana.
Ai dos filósofos! Sua falácia é do tamanho de sua própria ignorância. Mas, todos tem uma razão para viver, um sonho...mas eu não tenho nada!
Sou um alienígina...viajo no tempo...antes de mim outros existiram, caminhando neste pedaço fora da eternidade chamado terra, somos hebrews..eu sou um hebrew!